Início » Yudi testemunha transformação da esposa na Marcha para Jesus: ‘Largou o funk’

Yudi testemunha transformação da esposa na Marcha para Jesus: ‘Largou o funk’

0 comentário

O influenciador Yudi Tamashiro contou seu testemunho durante a Marcha para Jesus em São Paulo, no último sábado, 09 de julho, e glorificou a Deus por sua esposa, a cantora Mila, que atuava no segmento “brega funk”, abandonou a carreira.

Yudi lembrou dos colegas Priscilla Alcantara (ex-cantora gospel) e Whindersson Nunes, dizendo que crê que um dia eles voltarão ao Evangelho: “Eu creio que um dia estarei eu, minha mulher, Priscilla Alcântara, Whindersson Nunes e outros, porque o que está em nós é maior do que o que está no mundo. Eu oro por essa nação. Oro pelas famílias. Não é sobre Bolsonaro, não é sobre Lula. É sobre valores que estão na Palavra”, disse.

Sobre as adversidades enfrentadas no passado recente, ele afirmou que tem sido sustentado por Deus: “Hoje eu estou aqui para falar que, se não fosse Cristo, há um ano atrás quando perdi meu pai, eu não teria forças para vir hoje aqui e poder louvar, poder gritar, o quanto Deus salva”.

As críticas feitas a ele, por conta de sua conduta pública, também foram abordadas durante o momento em que o influenciador falou ao público presente na Marcha para Jesus: “Há pouco tempo atrás eu fui muito criticado porque eu fui na festa da GKay. A farofa da GKay. De um dia para o outro, eu perdi 150 mil seguidores. Mas ninguém sabia o por quê eu estava ali”.

Yudi Tamashiro afirmou que seu pai tinha grande consideração por sua ex-namorada: “Antes de falecer, ele disse ‘a mulher que mais te amou na vida foi a Camila’. E o dia que eu cheguei na minha célula, para contar o meu testemunho, quem tava na minha frente era a Camila. […] Quando eu encontrei com ela, e Deus falou comigo ‘o que eu fiz na sua vida eu vou fazer na vida dela também’”, contextualizou.

“Eu comecei a ir em vários eventos, onde todos os crentes, não sabendo o que estava acontecendo no meu íntimo, mas depois de um câncer da minha mãe, de eu perder o meu pai, depois de eu provar a todos que eu estava de pé, e permanecia de pé, fui muito criticado. E isso eu compartilho com vocês, também, porque eu me mantive de pé”, acrescentou.

Essas críticas feitas a ele respingaram em sua esposa, que até pouco tempo atrás era cantora de “brega funk”, mas depois de se casar com ele, entregar sua vida a Jesus e ser batizada nas águas, vem passando por mudanças drásticas:

“Eu me lembro que uma tarde eu estava dentro de casa, já pregando a Palavra para minha esposa, dentro de casa, e de repente um vídeo vaza, onde um pastor vira e fala ‘essa menina era como se fosse uma prostituta de época’. Dentro da minha casa ficou uma grande confusão, e ela falando ‘eu não quero ser crente, porque crente aponta o dedo, crente é esnobe, é hipócrita’. E eu falei assim ‘o crente pode ser, mas Cristo não é’”, desabafou.

“Passou uma semana, depois de ir em todos os eventos com ela, você quer isso para o seu futuro? Eu quero uma família, quero filhos, quero ser orgulho dentro da minha casa, e por onde eu passar. E minha mulher, automaticamente, o véu foi rasgado. Ela começou a enxergar um mundo diferente. Quantas vezes a gente critica, a gente aponta, ao invés de estender a mão e puxar e falar assim ‘esse é o verdadeiro amor’. E hoje, eu tenho orgulho e agradeço a Deus, porque ela largou o funk e hoje ela canta para Deus”, finalizou.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais informações