Início » Satanistas entra em processo contra escola primária por não permitir clube satânico depois das aulas

Satanistas entra em processo contra escola primária por não permitir clube satânico depois das aulas

0 comentário

O Templo Satânico está processando uma escola primária da Pensilvânia depois que o Conselho Escolar do Condado de Northern York votou para não permitir um Clube Satânico depois das aulas.

De acordo com a WHP-TV , o conselheiro geral do Templo Satânico, Mathew Kezhaya, explicou que o objetivo do litígio é determinar se o conselho discriminou o Templo Satânico, uma vez que outros clubes pós-escolares foram permitidos em vez do deles.

Kezhaya observou que o processo pode levar até 18 meses ou até dois anos para ser concluído e pode ser ainda mais longo se o caso chegar à Suprema Corte.

Kezhaya também apontou que o conselho escolar teria permitido que o clube fosse estabelecido se tivesse retirado “Satanás” de seu nome.

Sob a primeira emenda, Kezhaya sustentou que o clube pós-escolar do Templo Satânico deveria ter o mesmo acesso que os outros clubes.

Conforme relatado pela CBN News , o Templo Satânico declarou em seu site que se opõe à permissão de um clube cristão pós-escola conhecido como The Good News Club em certas escolas públicas.

O grupo também tem um vídeo em seu site promovendo o After School Satan Club. O vídeo, que foi criado para crianças, traz uma música em que a letra retrata Satanás como um amigo imaginário. A letra diz o seguinte:

“Satanás não é um cara mau,

ele quer que você aprenda e questione o porquê,

ele quer que você se divirta e seja você mesmo,

e a propósito, não há inferno.

A ciência é importante,

para entendermos o mundo,

Satanás procura a verdade,

Vamos ajudá-lo, meninos e meninas…

…Todos são diferentes,

E tudo bem com Satanás,

Ele sempre vai te tratar igual,

Seja você negro, branco ou gay.”

De acordo com o manual do After School Satan Club , sua declaração de missão é “focar na livre investigação e no racionalismo, a base científica para a qual sabemos o que sabemos sobre o mundo ao nosso redor”.

“Preferimos dar às crianças uma apreciação das maravilhas naturais que as cercam, não um medo de horrores eternos de outro mundo.”

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais informações