Início » Professor é afastado por se opor a politica trans. “Sou professor, mas primeiro sirvo a Deus”

Professor é afastado por se opor a politica trans. “Sou professor, mas primeiro sirvo a Deus”

1 comentário

Um professor cristão de educação física no estado americano da Virgínia foi colocado em licença administrativa depois de dizer que “nunca mentirá” para um aluno, dizendo que todos podem ter qualquer sexo, independentemente daquele com quem nasceram.

Byron Cross, também conhecido como “Tanner”, estava falando no conselho escolar contestando duas políticas escolares recentemente adotadas.

Uma política exigia que os professores se referissem às crianças transgêneros por seu pronome preferido e a segunda permitia que as crianças trans jogassem para o time correspondente ao gênero com o qual se identificam, independentemente do seu biológico.

Tanner começou seu breve discurso dizendo que seus comentários vieram do amor “por aqueles que sofrem de disforia de gênero” e acrescentou que não era sua intenção “machucar ninguém”, mas que havia certas “verdades que devemos enfrentar quando estivermos prontos”, especialmente quando eles “contaminam a santa imagem de Deus”.

“Amo todos os meus alunos, mas nunca mentirei para eles, independentemente das consequências”, disse Cross.

“Sou professor, mas primeiro sirvo a Deus e não vou afirmar que menino biológico pode ser menina, e vice-versa, porque é contra a minha religião. É mentir para uma criança. É abuso para uma criança. E está pecando contra o nosso Deus. ”

Segundo a Fox News, a decisão de afastar a professora foi anunciada em um e-mail endereçado aos pais. No e-mail, o diretor Shawn Lacey disse que Cross “está de licença a partir desta manhã. Na sua ausência, as suas funções serão assumidas por pessoal substituto que já trabalha no nosso edifício. “

“Eu queria que você soubesse disso porque pode afetar a rotina escolar do seu aluno. Por se tratar de uma questão de pessoal, não posso oferecer mais informações ”, diz o e-mail.

As razões por trás da decisão não foram mencionadas no e-mail e um porta-voz da escola disse que nenhum outro comentário poderia ser feito a não ser para confirmar que Cross está sob pagamento administrativo com licença.

Fonte: Filhos de Deus com base nas informações em premier chisthian news

Você também pode gostar

1 comentário

Maria de Fátima junho 2, 2021 - 1:30 pm

Deus é verdadeiro. A mentira não vem de Deus. Esse professor está certo,e em respeito a Deus criador de tudo ele não merece punição. Ele não foi contra a nada. Apenas não mentiu. Não podemos mentir. Parabéns Professor 👏

Responder

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais informações