Início » Missionária de 85 anos é hostilizada em aeroporto após pregar Evangelho

Missionária de 85 anos é hostilizada em aeroporto após pregar Evangelho

0 comentário

A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) e a Federação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (Fenadepol) informaram, nesta terça-feira (29/12), que vão ingressar com ação judicial contra Edson Pereira da Silva, após o advogado da Caixa Econômica Federal (CEF) ter sido filmado humilhando uma idosa, de 85 anos, no Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubistchek. O caso ocorreu na segunda-feira (28/12).

Na gravação, o agressor identifica-se como “delegado da [Polícia] Federal” e diz que a missionária, conhecida por levar o evangelho aos passageiros que transitam no terminal aeroportuário da capital federal, deveria ser levada “para o lixo ou para o hospício”.

Em nota divulgada à imprensa, as duas entidades manifestaram “indignação com o recente episódio” e comunicaram que, “diante da confirmação oficial, por parte da Polícia Federal, de que o cidadão que afrontou a senhora idosa não faz parte dos quadros da carreira, haverá, a partir de agora, a busca pela sua devida identificação, para que responda na Justiça pelos danos causados à imagem de todos os membros da categoria”.

Os insultos foram gravados pelo cantor e influenciador digital Higor Moraes, maranhense radicado em São Paulo (SP) que fazia uma rápida conexão na capital federal para chegar até Goiânia (GO). Nas imagens, o artista aparece elogiando a atuação da missionária, até que é interrompido pelo falso delegado, que passa a reclamar da pregação no local.

“Sou delegado da [Polícia] Federal e sei jogar no lixo ou no hospício”, provoca o advogado no vídeo.

Na mesma hora, Higor Moraes rebate a atitude do cidadão incomodado. “Não, se você é delegado, o problema é seu. Eu acho que você tem que ter respeito”, disse, inconformado.

“Mas para ficar ouvindo essa merda, não. Nós estamos aqui em um ambiente público”, continuou o falso delegado. “Se é público, ela tem o mesmo direito que você tem”, rebateu o cantor.

m meio à discussão, dona Isaura Lima Lopes diz, no final da gravação, dar “graças a Deus que eu sou surda”.

Fonte: Metrópole

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais informações