Início » Menina de 9 anos leva seu pai muçulmano a igreja e ele se converte: “Sou grata a Jesus”

Menina de 9 anos leva seu pai muçulmano a igreja e ele se converte: “Sou grata a Jesus”

0 comentário

Abel , de 9 anos, filha de pai muçulmano e mãe cristã, estava confusa sobre qual caminho seguir, pois tinha um forte vínculo com o pai e ele a aconselhou a seguir sua religião.

Quando eu tinha cerca de 6 anos, sabia que minha mãe e meu pai eram diferentes em sua fé. Eu queria saber por que mamãe foi à igreja e papai foi à mesquita. Eu estava confuso. Meu pai me disse que eu tinha que seguir o Islã “, disse a menina.

A menina explicou que foi muito difícil para ela se adaptar ao local onde seu pai estudava, pois não entendia a língua árabe e os ensinamentos que lhe davam. Mas tudo mudou quando ela começou a ver a mãe ir à igreja e, por fim, ela se recusou a ir à casa do pai, porque não entendia as aulas.

“Papai me disse que eu tinha que ir para um programa islâmico, depois da escola. Mesmo eu não querendo, ele ficava dizendo que eu tinha que ir. Por fim, recusei-me a ir, porque não compreendia as lições”, disse.

Abel disse que, na classe da escola dominical, aprendeu sobre a Bíblia, por meio do Superlivro. «Adorei conhecer os desenhos do Superbook, são fáceis de entender! Eu mal podia esperar para aprender sobre a próxima história da Bíblia no superlivro”, disse ele com um sorriso.

Em seu testemunho, o pequeno Abel disse que certa manhã, depois de ver a história do Superbook de Jesus e Lázaro, ela tomou a decisão de se tornar cristã.

O conhecimento de que Abel estava aprendendo sobre a Bíblia e a proximidade que tinha com seu pai foi o que logo o fez querer ir à igreja, e ele orou para que também pudesse se tornar um cristão.

“Fiquei tão feliz quando meu pai orou para se tornar cristão e quis ir à igreja “, e eu disse: “Deus, obrigado! Papai quer ir à igreja conosco agora ” .

Agora, Abel e seus pais vão à igreja e todos crescem em sua fé. Sou grato a Jesus, porque perdoou os meus pecados, e morreu na cruz para me salvar. Também quero agradecer às pessoas que apoiam o SBK e doam! Obrigado e que Deus te abençoe!”

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais informações