Início » Médicos pedem para mãe desistir da gravidez, mas ela não dá ouvidos “Deus falou que eu teria um filho”

Médicos pedem para mãe desistir da gravidez, mas ela não dá ouvidos “Deus falou que eu teria um filho”

0 comentário

Os médicos disseram a uma mãe para interromper sua gravidez ectópica ou ela poderia morrer. Mas ela confiou em Deus apesar das probabilidades, pois Deus falou a seu marido que eles teriam esse filho e o chamariam de Judá Emmanuel.

Deus falou que ela teria um filho

Sabina Patterson, mãe de gêmeos, desejava ter outro filho com quase 40 anos. Mas os médicos descobriram que seus tubos foram danificados e tiveram que ser removidos. Portanto, ela precisava se submeter a uma cirurgia. No entanto, uma noite antes de ela ter que ser operada, Deus falou com seu marido, Jermaine.

Gravidez ectópica
YouTube | 700 Club Interactive

O casal orou às 23h15. Então, à meia-noite, o marido de repente pulou da cama. Ele imediatamente disse a Sabina: “Deus disse que você está grávida. Ele lhe dará um filho chamado Judah Emmanuel! ”

Gravidez ectópica

Assim, no dia seguinte, o casal foi ao hospital para confirmar se ela estava mesmo grávida. Os resultados do teste de gravidez realmente revelaram que era positivo. No entanto, os médicos determinaram que era uma gravidez falsa porque o desenvolvimento foi encontrado em uma trompa de Falópio e tiveram que removê-lo o mais rápido possível.

Apesar das más notícias, Sabina continuou confiante na promessa de Deus. Ela manteve o bebê se desenvolvendo em sua trompa de falópio, apesar de as pessoas duvidarem dela, mesmo que pensassem que ela era louca.

“Deus pode usar a coisa tola para confinar os sábios”, disse ela.

Perigo

Sabina foi a vários médicos para fazer o pré-natal. Mas ela não conseguiu encontrar alguém que cuidasse de seu caso. Então, com oito semanas, ela foi a uma clínica cristã. Sabina foi diagnosticada com gravidez ectópica e o bebê estava se desenvolvendo em sua trompa de falópio esquerda. O que é pior, tumores fibroides encheram o útero e podem levar à morte dela e de seu filho. Por isso, os médicos aconselharam que deveriam levar seu bebê para preservar sua vida.

Mas Sabina não se importou com o que os médicos disseram a ela e ficou com o bebê. Ela acreditava que Deus faria o que disse que faria, Judá nasceria saudável e ela ficaria bem.

Seis meses depois, Deus realmente mostrou Seu poder milagroso.

Assista ao testemunho completo e seja abençoado!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais informações