Início » “Jesus me salvou” declara Mulher que sobreviveu a ritual satânico e vida de abuso

“Jesus me salvou” declara Mulher que sobreviveu a ritual satânico e vida de abuso

0 comentário

Jennifer Bonnette era apenas uma criança quando foi forçada a participar de rituais satânicos nas mãos de seus próprios pais.

Jennifer lembra que tinham coisas sexuais que ela teve que fazer. “Havia coisas sexuais que eu via, além de sacrifícios, Eu me odiava eu não sabia quem eu era”

As memórias de infância vêm em pedaços para Jennifer – Eram coisas ruins, distorcidas em rituais satânicos que ela gostaria de esquecer.

Jennifer compartilha: “Lembro-me de uma cortina preta e estávamos descendo por um corredor. O cheiro era como de morte e suor. Lembro-me de pentagramas na parede. Os copos dos quais bebíamos sangue. Eu era estuprada com bastante frequência.

Foram os pais de Jennifer, que a submeteram a rituais satânicos, que incluíam ser estuprada muitas vezes por um parente próximo. Aos oito anos de idade, Jennifer estava cortando seu corpo na esperança de que o abuso parasse, mas isso não aconteceu.

Jennifer lembra: “Eu cortei em meus lugares privados. Eu pensei que se eu tivesse feito isso, eu definitivamente ficaria sozinha lá.”

Então havia as vozes, aquelas que lhe diziam que ela era tão inútil que nem mesmo Deus se importava.

Jennifer diz: “Na minha mentalidade eu pensei que eu era um grande erro e (CHORANDO) Deus estava tentando me tirar. E eu ia vencê-lo.”

Embora o abuso tenha parado quando Jennifer tinha nove anos, ela carregaria a dor e as cicatrizes nos próximos anos. Ela era uma adolescente problemática e rebelde que engravidou aos 16 anos. Foi então que sua mãe fez Jennifer fazer um aborto e a expulsou de casa.

“E me disse para nunca entrar em contato com ela ou qualquer pessoa da família. Isso fez algo comigo. Como com toda aquela raiva e ódio, é como se isso me estimulasse a sobreviver, a sobreviver. É quase como se isso me motivasse. ‘Eu ‘vou mostrar a você!'” Jennifer compartilha.

Ela foi morar com a família do namorado e eles se casaram. Nos 16 anos seguintes, Jennifer viveu sua vida viciada em álcool e drogas. Seu marido a abusou física e sexualmente, às vezes deixando-a inconsciente.

Jennifer diz: “Eu não sabia que poderia obter ajuda e estava com medo. Ele ameaçava me matar se eu fosse embora”.

Jennifer tinha 34 anos e era mãe de quatro filhos quando finalmente teve coragem de correr, levando consigo os dois filhos mais novos. 

Depois de uma curta estadia no abrigo de uma mulher maltratada, ela se viu sem-teto e tomando oxycontin e injetando morfina. 

Agora divorciada, Jennifer perdeu seus filhos para um orfanato e passaria mais 10 anos viciada em drogas e entrando e saindo de vários hospitais psiquiátricos e instalações de reabilitação.

Ela lembra: “Aquelas vozes recorrentes gritando e berrando comigo: ‘Sou um erro. Sou um perdedor’. Foi apenas uma autodestruição contínua e ficou cada vez pior.”

Então, aos 44 anos, morando em seu carro e trabalhando como garçonete, ela conheceu uma mulher cristã que disse a Jennifer que acreditava que Deus queria que ela fosse morar com ela.

Jornada de Cura

Jennifer compartilha: “Para ela dizer o que ela disse, que Deus a enviou para lá, eu senti que talvez Ele estivesse tentando me salvar. uma tentativa.”

Mais uma vez, Jennifer tentou reabilitação e falhou. Desta vez, porém, ela sentiu que havia alguém que poderia ajudar.

Jennifer diz: “E eu estava de joelhos realmente atirando. Comecei a chorar. E eu disse: ‘Se existe um Deus, e você é real, eu preciso de você. (CHORANDO) Porque eu não consigo parar. ‘tem que me ajudar.'”

Depois, ela conheceu um pastor que a ajudou a entrar no programa de reabilitação baseado na fé, o Desafio Jovem. Depois de alguns meses, aos 44 anos, ela entregou sua vida a Cristo.

Jennifer compartilha: “Ela disse que Jesus ofereceu paz. Então foi isso que me levou a acreditar que Jesus morreu na cruz por mim.”

Então Jennifer começou um programa de discipulado de 12 meses que a ajudou a se livrar de seus vícios e encontrar a cura do passado.

Jennifer lembra: “Do uso de drogas, Jesus me livrou completamente disso assim que entrei pela porta, para que eu pudesse me concentrar nele e me livrar de toda a dor e sofrimento em que estava de tormento; eu tive muita opressão. Eles me ajudaram no processo, de liberar meu medo e raiva de espancamentos e rituais, o ódio que eu tinha. Eles me ajudaram a passar pela dor e liberar isso.”

Jennifer diz: “Eu tive que aprender a perdoar e percebi isso com Jesus que posso dar isso e deixá-lo trabalhar com eles, isso me ajuda a aceitar a ser perdoado por Jesus por todas as coisas que fiz. cheio de gratidão, (CHORANDO) do que Jesus me salvou.”

Hoje, Jennifer é casada com Bobby e é uma ministra licenciada que trabalha com mulheres em um programa cristão de recuperação de vícios.

Jennifer compartilha: “Tudo o que eu tenho desejado por toda a minha vida, estou experimentando isso em Jesus Cristo e a liberdade que tenho Nele, e a paz que tenho. (CHORANDO) Ele é o único que pode te salvar e te libertar e te livrar. Há esperança, é Jesus Cristo.”

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais informações