Início » Foi no altar oferecendo a minha adoração que Deus me curou, diz cantor

Foi no altar oferecendo a minha adoração que Deus me curou, diz cantor

0 comentário

Eu sou Joab Pires e meu testemunho começa em 2016 quando sofri um AVC isquêmico enquanto jogava bola. Fui hospitalizado e nos primeiros três dias permanecia com a fala, a visão e os movimentos comprometidos, ainda sem diagnóstico. No quarto dia de internamento foi constatado o AVC, o que explicava a minha dificuldade para realizar movimentos simples e para finalizar uma frase.

Passei 13 dias nos hospital sendo acompanhado pelos médicos, a visão voltou ao normal mas a fala e principalmente a coordenação motora permaneciam afetados. Recebi alta sem perspectivas de que eu sairia sem sequelas desse acidente. Mas o Senhor já havia escrito a minha história! Sempre amei a música e tocar violão era o meu consolo nos dias difíceis, o que antes eu fazia com facilidade naquele momento precisava me esforçar pra desenhar as notas.

E foi nesses momentos de louvor que o Espírito Santo começou a trabalhar em mim, passavam se os dias e era possível acompanhar a minha melhora. Voltei para os pés do Senhor e foi no altar oferecendo a minha adoração que Deus me curou. Depois de alguns meses eu já conseguia falar e cantar sem que as pessoas ficassem se perguntando o que eu estava falando. Consegui ministrar louvores no violão sem me cansar, e nem errar os movimentos.

E foi durante os meus momentos de adoração a Deus que escrevi canções como Gratidão e Acreditar, das quais nasceram um projeto muito especial e que ainda pude gravar os clipes. A canção Gratidão fala exatamente do quão sou agradecido ao Senhor por me dar mais uma chance de vida. Já a música Acreditar fala sobre a esperança, algo que Jesus colocou em meu coração: esperança de dias melhores, de que aquele momento não era o fim! E não foi, pois aqui estou para cantar as maravilhas do Senhor.

FONTE: FILHOS DE DEUS

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais informações