Início » Fim dos tempos: Empresa alemã cria útero artificial para produzir seres humanos

Fim dos tempos: Empresa alemã cria útero artificial para produzir seres humanos

0 comentário

Uma forma de substituir a forma e o processo tradicionais de parto nas mulheres, um laboratório criou um centro de úteros artificiais que será capaz de produzir ou gestar um grande número de bebês por ano.

A empresa EctoLife, com sede em Berlim , foi responsável pela criação de um Centro de Útero Artificial , que é composto por um grande número desses órgãos pré-fabricados para ter um bebê sem que a mulher o carregue dentro de si ou recorra a um útero. .

Segundo a empresa, com isso eles querem “tirar o peso daquelas mães que sofrem durante a gravidez ou casais que não podem ter filhos” .

Dito projeto foi feito pelo produtor, cineasta e comunicador de ciência Hashem Al-Ghaili , que disse que os úteros virão na forma de cápsulas transparentes e se tornarão “no futuro dos nascimentos” .

As estimativas da empresa explicam que cerca de 30.000 bebês por ano podem nascer por meio desse método, no qual o processo de crescimento do bebê será totalmente visto e sua saúde será monitorada a todo momento.

O processo foi explicado com um “ambiente natural emulado, onde haverá uma cúpula com cordão umbilical artificial, que fornecerá nutrição e oxigênio ao bebê enquanto ele flutua no líquido amniótico artificial” .

Da mesma forma, será continuamente atualizado com hormônios e anticorpos que ajudarão “seu crescimento em relação aos seus resíduos, que “podem ser removidos passando por um biorreator, que o converte enzimaticamente em um suprimento constante e sustentável de nutrientes frescos” .

Para resolver a parte afetiva dos pais aos filhos, a EctoLife propõe que os pais vistam um traje háptico com o qual possam sentir de forma recriada os movimentos do bebê no corpo, como chutes.

Outra novidade é que os pais poderão ver como o bebê nasce a partir da perspectiva do próprio recém-nascido.

No que se autodenomina uma “quinta de bebês” , eles esperam que, para começar, possam “cultivar” cerca de 400 bebês nessas cápsulas, tendo cerca de 30.000 deles por ano.

FONTE: FILHOSDEDEUS COM ECOLIFE

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais informações